Skip to main content

A questão da isenção do Imposto de Renda para aposentados é um tema de relevância para muitos brasileiros, especialmente durante o período de declaração anual de impostos. 

É essencial compreender os critérios estabelecidos pela legislação tributária brasileira para a isenção do Imposto de Renda para aposentados. Segundo a Lei 7.713/1988, para se qualificar para a isenção, um aposentado brasileiro deve atender a certos requisitos, tais como:

Existem três diferentes previsões de isenção do Imposto de Renda para aposentados do INSS:

  1. Para quem, independentemente da idade, tenha renda de até R$ 1.903,98 mensais;
  2. Para quem tenha 65 anos ou mais e renda de até R$ 3.807,96;
  3. Para aposentados por doenças graves.

Esses critérios são essenciais para determinar se um aposentado tem direito à isenção do Imposto de Renda.

A isenção do Imposto de Renda para aposentados está diretamente relacionada às faixas de renda e idade. 

Esses critérios são fundamentais e devem ser cuidadosamente considerados antes de iniciar o processo de solicitação de isenção.

Diferenças entre Contribuição Previdenciária e Imposto de Renda

É importante também distinguir entre a contribuição previdenciária e o próprio IR. Embora possam parecer semelhantes, são tributos diferentes com finalidades distintas.

A contribuição previdenciária é paga ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e destina-se a sustentar o Regime Geral de Previdência Social. Esta taxa incide sobre o salário do aposentado apenas se ele optar por continuar trabalhando, não sobre a aposentadoria em si.

Por outro lado, o Imposto de Renda é recolhido pela Receita Federal e visa tributar a renda do aposentado, buscando equilibrar as disparidades de renda e financiar políticas públicas.

É comum surgirem dúvidas quanto ao pagamento do Imposto de Renda por parte dos aposentados. A resposta é sim, os aposentados estão sujeitos ao pagamento do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) . No entanto, existem previsões de isenção para determinados casos.

Aposentados por doenças graves

Além das faixas de renda e idade, há exceções para a isenção do Imposto de Renda para aposentados por doenças graves. Algumas das doenças que geram isenção de Imposto de Renda incluem:

  • Tuberculose ativa;
  • Alienação mental;
  • Esclerose múltipla;
  • Neoplasia maligna;
  • Cegueira (inclusive monocular);
  • Hanseníase;
  • Paralisia irreversível e incapacitante;
  • Cardiopatia grave;
  • Doença de Parkinson;
  • Espondiloartrose anquilosante;
  • Nefropatia grave;
  • Estados avançados da doença de Paget (osteíte deformante);
  • Contaminação por radiação;
  • Síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS);
  • Hepatopatia grave;
  • Fibrose cística (mucoviscidose).

Para solicitar a isenção do Imposto de Renda por motivo de doença grave, o contribuinte precisa apresentar ao Fisco um laudo médico oficial atestando sua condição de saúde. O processo de solicitação pode ser realizado nas plataformas de atendimento do INSS, e é fundamental seguir as orientações específicas.

Procedimento de desconto do Imposto de Renda para aposentados

Os aposentados têm o Imposto de Renda retido na fonte, ou seja, o IR é deduzido diretamente dos rendimentos pagos pelo INSS. Este procedimento simplifica o cumprimento das obrigações fiscais, mas não elimina a necessidade de declarar o IR anualmente.

A legislação brasileira que regula a isenção do Imposto de Renda para aposentados é a Lei nº 7.713/1988. Esta lei estabelece os critérios e condições para a isenção do IR para aposentados, incluindo casos de doenças graves e idade avançada.

A isenção do Imposto de Renda para aposentados é um direito assegurado pela legislação brasileira, sujeito a critérios específicos. Para mais informações detalhadas, é recomendado consultar os órgãos competentes e, se necessário, buscar assessoria profissional especializada de um contador ou advogado.

Leave a Reply

Informações Gerais

Endereço:
R. Mar de Sufe, 114 - JARDIM IMPERIAL, Manaus - AM, 69058-438

WatsApp:
92 99994-1651